As 5 maiores objeções que impedem as pessoas de comprar o seu produto

Posts

Diversos empreendedores veem seus projetos fracassarem mesmo com o tempo de amadurecimento da empresa, sendo na maioria dos casos, o produto que fica encalhado. Esse é um grande fator que contribui para o fracasso de um negócio, pois se o produto não está sendo vendido, ele então não está gerando lucros para a empresa, tornando-se prejuízo em alguns casos (produtos perecíveis). Para que as vendas sejam realizadas como o empreendedor sonha, é preciso primeiramente entender o porquê de o produto não estar vendendo, entender o psicológico dos consumidores, para então que os clientes se convençam da importância de adquirir tal produto.

Frequentemente, quando uma pessoa não compra determinado produto é porque ela tem alguma objeção, um certo conceito pré-definido que a impede de comprar. Entender essas objeções é o primeiro passo para conseguir boas vendas, por isso, confira a seguir as 5 maiores objeções que impedem as pessoas de comprar o seu produto.

  1. Qualidade do produto:

É a primeira e a mais comum das objeções que passa pela cabeça do consumidor. A falta de informação do produto pode causar essa objeção, além de produtos que não tenham muita credibilidade no mercado e dúvida referentes ao funcionamento do produto ou serviço ofertado. Portanto, para conseguir vendas, a divulgação do produto deve conter informações claras e direta para que o cliente saiba do que se trata.

  1. Entrega do produto:

Muitas pessoas deixam de comprar por não terem certeza de que o produto será entregue. Ainda mais se o produto for de outro estado, ou outro país. O cliente tem medo não somente do produto não chegar, como também do produto ser mal entregue, quebrar durante o transporte, ou danificar de alguma forma. Para reverter essa objeção, é importante ter para o serviço de entrega uma distribuidora confiável e é preciso passar essa informação também para o cliente.

  1. Capacidade do cliente:

O produto é excelente, tem um ótimo distribuidor, porém as vendas ainda não fracas ou inexistentes. Pode ser pela falta de confiança na capacidade do cliente usufruir do seu produto. Mais especificamente, muitos consumidores não compram, mesmo confiando no produto, porque acreditam que ele não será capaz de usar o produto. O que fará o cliente comprar, nesse caso, será se ele conseguir confiar em si próprio, por isso é importante mostrar ao cliente que ele também pode adquirir o produto e que ele será capaz de usar.

  1. Valor do produto:

A única objeção em relação ao valor será de que o produto é considerado caro para o cliente. O valor do produto será sempre relativo, porque um produto pode ter diversos preços e isso pode ser referente a um lugar determinado ou a qualidade inferior e superior do mesmo produto. Contudo, quando o cliente diz que o produto está caro, é simplesmente porque o produto não está na lista de prioridades dele ou enxerga o produto como algo de consumo em vez de investimento. Ainda mais, o produto pode ser ao olhar do cliente, algo que não apresente nenhum ou pouco benefício para ele. Transformar essa visão do cliente não é tarefa fácil, mas pode ser revertida através de uma boa divulgação dos benefícios que seu produto proporciona e mostra-lo como um investimento, no lugar do simples consumo.

  1. Falta de tempo:

O tempo está cada vez mais escasso na vida das pessoas, por isso, muitas delas deixam de comprar determinado produto por que acham que não terão tempo para usufruir do produto. Seja um curso ou canais de televisão, diversos produtos demandam tempo para que o cliente desfrute de seu investimento. Contra essa objeção o produto deve ressaltar sua importância no cotidiano do consumidor, para que se convença de que ele pode demandar um pouco do tempo dele para aquele produto ou serviço que é tão importante para a vida dele.

Veja também como aumentar as vendas durante a crise.