Empreendedor fatura 6 milhões de reais por mês depois de deixar a carreira de bancário

Posts

Casos de pessoas que largaram seus empregos, muitas vezes empregos ótimos, e ganharam muito dinheiro com um negócio próprio são cada vez maiores. Como é o caso de Everson Ceshin, um bancário que ganhava bem, mas não era tão bem reconhecido pelo seu trabalho quanto gostaria.

O bancário iniciou suas atividades primeiramente em um caixa da agência bancária que ele se tornaria bancário um dia. Ao longo do tempo ele foi promovido ao cargo de gerente, passando a liderar toda a parte de atendimento ligado exclusivamente as pessoas jurídicas. Everson conta: “Mesmo com essa ascensão, notava como uma parte ínfima do lucro que eu trazia à empresa era revertida para mim. Queria que todo meu esforço fosse devidamente reconhecido”. Ou seja, ele estava insatisfeito por enriquecer seu patrão e não ter apenas uma parcela pequena desse lucro revertido para ele.

Foi quando ele se indignou e ao mesmo tempo decidiu que queria ser empreendedor, o mais surpreendente dessa história é que ele apostou em um ramo totalmente inexplorado por ele antes, o mercado de sobremesas. A grande ideia de Everson tornou-se a empresa Dr. Freeze, alcançando lucros nunca antes imaginado, com faturamento anual de R$ 6 milhões e com uma expansão para uma rede de franquias.

Todo esse estouro não veio logo no começo. O então mais recente empresário abriu primeiro uma panificadora, que foi bem sucedida ao longo de sua existência, mas o empresário sentia a necessidade de fazer algo ainda mais criativo e diferente. Foi quando decidiu viajar para os Estados Unidos. Everson visitou o parque da Disney, e disse ter ficado extremamente encantado com toda a magia que o lugar oferecia. Então teve a ideia de trazer esse tipo de encantamento para um negócio em que ele pudesse transbordar criatividade e magia.

Outro fator determinante que contribuiu para a ideia de negócio do milionário, é que ele notou que os diversos estabelecimentos nos Estados Unidos vendiam sorvetes diferentes. Isso porque no país existe muita concorrência do produto e como se não bastasse, ainda tem as épocas muito frias que inibem a saída do produto. Evidentemente os produtores locais viram uma brecha para superar essas barreiras em fazer sorvetes totalmente diferentes e inusitados.

O empresário ficou admirado com a barreira superada pelos comerciantes americanos. Everson relatou: “Fazendo sobremesas mais elaboradas e investindo em estratégias de marketing e vendas, os donos de lá conseguiam ter sucesso tanto no verão quanto no inverno. E não se posicionavam apenas como sorveterias.” Segundo ele, essa observação foi extremamente importante para que ele pudesse parar pra pensar no quanto é preciso ser inovador, até que surgiu a ideia de produzir a sobremesa refrescante no Brasil. Foi a partir desse ponto que o bancário deprimido passou a ser um empresário de sucesso.