Pesquisa da Apple sobre direção autônoma revela software que identifica objetos

Posts

A Apple revelou recentemente uma pesquisa que foi realizada por seus cientistas da computação para identificarem melhores formas de veículos autônomos visualizarem obstáculos nas ruas como ciclistas e pedestres. Na pesquisa publicada na internet, os cientistas da Apple conseguiram visualizar esses sinais com de menos sensores do que normalmente são utilizados. Até o momento, a pesquisa parece ser o primeiro relatório elaborado pela Apple que foi divulgado na internet sobre os veículos autônomos.

Enviado no dia 17 de novembro por Oncel Tuzel e Yin Zhou da Apple para uma publicação feita pela Universidade de Cornell, o relatório tem grande significado para o desenvolvimento da tecnologia autônoma no mundo. Levando em conta que os famosos segredos da Apple em relação aos seus futuros produtos estão sendo revelados pela própria companhia, é possível afirmar que novas tecnologias poderão ser desenvolvidas para que a direção autônoma finalmente possa ser implantada em todo o mundo.

Segundo a pesquisa feita pelos cientistas da Apple, a abordagem adotada para o reconhecimento de objetos ocorreu por parte de um software que foi chamado de “VoxelNet”. O software auxiliou os computadores desenvolvidos pela corporação a detectarem diversos objetos tridimensionais, o que eles classificaram como obstáculos presentes em um percurso.

Dentre os diversos modelos que já existem de direção autônoma, os dispositivos utilizados são compostos por câmeras bidimensionais e pelo Lidar, que é um radar laser capaz de fazer o reconhecimento de objetos. Esses dois dispositivos são capazes de identificar os obstáculos mais comuns, como pedestres e ciclistas. No caso da pesquisa feita pela Apple, esse número de dispositivos poderia ser reduzido, pois o software faria todo o serviço.

Na publicação da pesquisa, os pesquisadores da companhia alegaram que conseguiram “resultados altamente satisfatórios”, em relação a detecção de ciclistas e pedestres utilizando somente o Lidar através de simulações realizadas no computador. Até o momento, a Apple ainda não realizou testes reais utilizando o software para auxiliar o Lidar no reconhecimento de objetos.

Embora a Apple seja famosa por manter suas pesquisas e novas tecnologias em segredo, recentemente a empresa criou uma espécie de noticiário de pesquisas, chamado de Apple Machine Learning Journal, onde os pesquisadores internos da empresa podem ler sobre os trabalhos realizados pela companhia.