Pesquisa revela que 75% dos recrutadores já eliminaram currículos com mentiras

Posts

Image result for como fazer curriculo

Uma nova pesquisa revelou que informações como habilidades técnicas, experiência profissional e nível de escolaridade são as que os trabalhadores mais mentem no currículo. A pesquisa feita pela Robert Half revelou um cenário bastante duvidoso em relação aos candidatos a uma vaga de emprego, sendo que 75% dos empregadores já eliminaram candidatos por mentir nas informações do currículo.

Outro item encontrado pela pesquisa é a supervalorização de certos dados. Aliado a omissão de informações, os candidatos esperam que os recrutadores fiquem mais interessados em seus currículos em meio a tantos outros que são entregues para o preenchimento da mesma vaga. Sendo assim, a omissão, a supervalorização e a falsificação de dados, costuma ser uma prática usada por candidatos que querem se destacar com um currículo forte. Mas a pesquisa disse que esse é um dos motivos que os empresários mais dispensam candidatos.

Ao todo a pesquisa contou com a ajuda de 303 empresários para coletar dados sobre a admissão de funcionários no Brasil. Além desses empresários, a pesquisa também coletou informações de outros 10 países espalhados pelo mundo, contabilizando um total de 2.710 empresários entrevistados.

Os empresários revelaram que as informações mais inconsistentes encontradas nos currículos são: experiência profissional (56%), nível de escolaridade (46%), habilidades técnicas (44%), idiomas (39%), tarefas realizadas em outros trabalhos (35%), liderança de equipe (27%), estágios realizados (26%), gerenciamento de projetos (18%), histórico salarial (16%) e outras informações (1%).

Dentre os dados coletados nos 10 países, o Chile foi o que mais apresentou revolta por parte dos empregadores em relação as mentiras usadas pelos candidatos. Os chilenos registraram 80% em relação ao número de empregadores que desconsideraram candidatos por causa de currículos com informações falsas e desonestas. O segundo lugar ficou para o Emirados Árabes, com um total de 79% dos empregadores. E em terceiro lugar aparecem dois países, o Brasil e a Alemanha com um total de 75% dos empregadores que desclassificaram um profissional por mentir no currículo.

Em contrapartida, a França foi o país que apresentou o menor índice de rejeição dos recrutadores em relação a informações falsas nos currículos. Cerca de 53% dos entrevistados franceses dispensaram um candidato por mentir no currículo. Esse fato não significa que os franceses sejam mais compreensivos, na verdade a pesquisa revelou que eles são os que menos possuem informações inconsistentes no currículo.