Quais são os cuidados necessários para abrir um negócio no ramo alimentício?

Posts

Resultado de imagem para como entrar no ramo alimenticio

O mercado alimentício fora de casa tem crescido cada vez mais, chegando a 14,7% no ano, de acordo com a Abia (Associação Brasileira de Indústrias de Alimentação).

Embora seja um mercado fragmentado e com empreendimentos de todos os portes, as oportunidades são inúmeras, mas para abrir um negócio nesta área, são necessários cuidados específicos, para definir a modelagem e o posicionamento diante do mercado.

Alguns especialistas, dentre eles consultores do Pequenas Empresas e Grandes Negócios, apostam em mercados segmentados para os próximos anos e entre as principais tendências estão: A alimentação saudável, que têm crescido de maneira estrondosa no Brasil e é um dos mercados mais lucrativos atualmente, tendo um potencial de mais de R$40 bilhões por ano de acordo com o Instituto Euromonitor. É um mercado amplo, com opções desde a matéria-prima com certificação, até alimentos funcionais, orgânicos e sem modificações genéticas.

Para pequenas empresas a valorização da origem do produto é uma boa tendência. Além de demonstrar como o alimento é fresco e traz benefícios para a saúde, em um aspecto social, em demonstrar onde e como foi feito e o impacto do produto para a região.

Com a customização é possível inovar e realizar os desejos do consumidor, e assim se diferenciar dos demais concorrentes. Um dos principais exemplos de customização no empreendedorismo é o confeiteiro Buddy Valastro, conhecido popularmente como Cake Boss, que tem uma linha de produtos pré-fabricados, mas com a opção das pessoas customizarem o doce/bolo do que jeito que quiser, proporcionando uma liberdade ao consumidor e tornando o produto único.

E é possível criar a customização de serviços, não só de produtos, como, por exemplo, criar um espaço com inúmeros restaurantes de vários tipos, ou um evento culinário com vários chefs, criando uma experiência completa para o consumidor.

E nos últimos anos, a moda dos food trucks (alimentação móvel) explodiu no Brasil, a praticidade e o baixo investimento auxiliaram na sua propagação. Existem diversos formatos de food trucks, além dos variados tipos de comida de rua, as opções vão desde cachorro-quente, waffles belgas, pipoca até pratos da alta gastronomia na rua, o que é um grande atrativo, já que o preço (por não depender de uma grande estrutura, como em um restaurante) é mais acessível.