Sony acumula prejuízo de quase US$ 90 milhões em 2017

Posts

No meio cinematográfico, não é nenhuma novidade o fato de que os filmes da Sony não estão conseguindo bons resultados comerciais há alguns anos. A empresa, que é atualmente um dos poucos estúdios de Hollywood que não contam com um universo cinematográfico complexo e lucrativo como os da Disney com a Marvel, e como a Universal com a DC Comics, teve um prejuízo de cerca de US$ 90 milhões, quase R$ 300 milhões, apenas durante o primeiro trimestre fiscal do ano de 2017, período que corresponde aos meses de abril, maio e junho.

Ainda que prejuízo da Sony tenha sido menor nesses três meses do que na mesma época do ano de 2016, quando chegou a superar a marca de US$ 100 milhões, a atual situação financeira do estúdio tem preocupado bastante os executivos da companhia.

Para o próximo trimestre, é esperado que o estúdio tenha uma ligeira recuperação financeira devido  a boa arrecadação do filme “Homem-Aranha: De Volta ao Lar”,  apesar de todos os ganhos com merchandising não serem da Sony e sim da Marvel, seguindo os termos da parceria firmada entre as duas empresas, e também ao longa de ação “Em Ritmo de Fuga”, que tem conseguido um bom faturamento para os cofres do estúdio.

Contudo, os próximos lançamentos de peso da empresa dificilmente irão conseguir manter esse mesmo resultado comercial. A próxima grande estreia, no final do mês de agosto, é o filme “A Torre Negra”, que teve sérios problemas durante a sua produção, os quais acabaram atrasando a chegada do longa aos cinemas. Em seguida, a estreia de peso seguinte da Sony será apenas no final de dezembro, com o longa “Jumanji: Bem-Vindo à Selva”, porém, a produção terá a dura competição de um dos filmes mais aguardados do ano, “Star Wars: Os Últimos Jedi”.

Esse cenário desfavorável da Sony atingiu o seu ápice no ano de 2016, quando o estúdio tentou lançar uma nova franquia de sucesso com o filme “Caça-Fantasmas”. Todavia, o longa não atingiu as expectativas e teve uma bilheteria inferior ao que foi arrecadado pelo filme original, nos anos 80. Para piorar a situação, a empresa ainda não confirmou os direitos de distribuição de um dos seus carros-chefes, que é o próximo longa da franquia do 007.

Para reverter os prejuízos, a maior esperança da Sony nesse momento é investir na nova franquia dos filmes do Homem Aranha, incluindo a expansão desse universo, com filmes sobre outros personagens como o Venom e a Gata Negra.