Verdades e enganos sobre abrir uma loja virtual

Posts

O empreendedorismo digital tem crescido muito no Brasil, de acordo com a, ABCOMM, Associação Brasileira de comércio eletrônico, existe uma expectativa de crescimento para o setor de 12% em 2017, se comparado com 2016 que já alcançou a impressionante marca de quase R$60 bilhões de faturamento.
Hoje em dia é muito simples criar uma loja virtual, pois existem diversas empresas de hospedagens que oferecem o serviço de criar e colocar a loja no ar em poucos minutos, assim como a facilidade de oferecer ao cliente o pagamento por cartão de crédito e via boleto através de plataformas confiáveis.
Com isso muitas pessoas estão optando pela loja virtual, pois possui muitas vantagens se comparado com uma loja física como, por exemplo:
– Possibilidade de começar com poucos produtos, em alguns casos, com nenhum produto como no modelo de negócio Drop Shipping. Nesse caso, quando o cliente pago por um produto, o lojista o compra no fornecedor, a um preço mais baixo, e coloca o endereço do comprador como entrega, sendo assim um intermediador.
– O equivalente do aluguel de uma loja seria o plano de hospedagem, que tem um preço muito inferior.
– Não ter que se preocupar com contas como Agua e Luz.
– Custo reduzido com funcionários. Dependendo da demanda, talvez seja necessário contratar pessoas para atender canais de atendimento.
– Uma loja virtual funciona 24 horas por dia, e não possui limitações geográficas, podendo atender pessoas até de outros estados.
Um engano muito comum, é que uma loja virtual tem um retorno financeiro muito, mas rápido que uma loja física. Isso pode até ser verdade, mas tal diferença não esta tão distante quanto muitas pessoas acreditam. Uma loja na internet, como qualquer outro negócio leva tempo para se consolidar e der retorno, o empreendedor que acreditar que terá lucro rápido pode desistir facilmente.
Apesar do investimento inicial de uma loja virtual ser mais baixo que uma loja física, muitos acreditam que é possível abrir um e-commerce a custo zero. Essa ideia é equivocada, pois mesmo que seja baixo, existirão alguns custos, como a compra dos primeiros produtos e a confecção da marca.
Entretanto, se engana aquele que acredita que qualquer pessoa pode gerir uma loja virtual. “Sempre recomendo investir em um planejamento adequado, definindo o nicho, além da estrutura e do canal dos canais de atendimento. Abrir uma loja não é tão simples como se acredita, é necessário tomar alguns cuidados” – explicou Bruno de Oliveira, especialista em e-commerce.
Segundo o Bruno de oliveira, é importante estudar e procurar ajuda. “É importante estudar, fazer cursos de gestão e aprender a usar ferramentas que possam ser aplicadas no negócio, além de buscar a ajuda de pessoas que já empreenderam com sucesso no e-commerce”, explicou.