Veículos com mais de 9 anos impulsionam crescimento de vendas de usados em 2017

Posts

O ano de 2017 fechou com um ótimo registro de crescimento para as vendas de carros seminovos e usados no país. O crescimento anual para as vendas desse segmento foi de 6,5%, comparado com o ano de 2016. Os dados divulgados no dia 2 de janeiro de 2018 são da Fenauto“Federação Nacional das Associações dos Revendedores de Veículos Automotores”.

Ao todo, a entidade registrou um volume de 14.212.673 veículos comercializados em 2017. O registro anterior era de 13.348.992 unidades de veículos desse mesmo segmento vendidos em 2016. Embora o índice registrado em 2016 esteja próximo da estabilidade registrada em (+0,21%), os dois últimos anos confirmam uma tendência de alta para as vendas desse segmento com crescimento anual consecutivo.

Dentre as categorias intituladas por “tempo de uso”, todas tiveram crescimento nas vendas em 2017. Contudo, os modelos considerados “velhinhos”, aqueles que possuem idade de 9 a 12 anos ou ainda mais de 13 anos, foram os que mais registraram crescimento nas vendas no ano passado.

Em relação a negociação, os seminovos, veículo com até 3 anos de fabricação, foram os que mais tiveram unidades negociadas. Segundo a Fenauto, mais de 5 milhões de veículos seminovos foram negociados em 2017. Logo em seguida vieram os veículos “usados jovens”, aqueles com idade de 4 a 8 anos, com um total de 4,5 milhões de negociações no ano passado.

O conselheiro da Fenauto, Elis Siqueira, explica o crescimento registrado nos dois últimos anos como um retorno para a normalidade vivida por esse segmento no Brasil. “Historicamente a faixa de 4 a 8 anos é a mais importante. Só que no período de queda de vendas dos novos, parte da demanda foi atendida pelos seminovos, que tiveram crescimento grande”, revelou Siqueira. Para Siqueira, o retorno à normalidade das vendas desse segmento auxiliará nas vendas dos veículos novos: “Essa trajetória de retorno à normalidade é explicada pelo começo da retomada do mercado de novos.”

Embora os dados sobre as vendas de veículos novos em 2017 ainda não tenham sido divulgados, entidades como a Fenabrave e a Anfavea estimam crescimento entre 7% e 9,9%. No ano passado, as vendas desse segmento também registraram altas em diversos meses de 2017, o que deverá confirmar a expectativa de alta para o fechamento anual.